O aumento do número de casos de violência, abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes em Parintins chega a três registros formalizados por semana junto ao Conselho Tutelar de Parintins.

Segundo estatística do Conselho Tutelar, esses números representam os dados dos casos que chegam ao conhecimento dos conselheiros, não contabilizadas as ocorrências que são apresentadas diretamente na Delegacia de Polícia Civil e os fatos em que os familiares preferem não dar conhecimentos dos órgãos competentes.

Para a conselheira tutelar Ana Miranda, infelizmente essa é a triste realidade do município de Parintins, e o pior, são abusos sexuais contra crianças e adolescentes cometidos por familiares, casos intrafamiliar.

Sem apresentar os números exatos de casos registrados nos últimos meses em Parintins, a conselheira Ana Miranda mostra preocupação com os crescentes casos de violação contra os direitos assegurados para as crianças e adolescentes.

“Nós recebemos várias denuncias de abusos sexuais de crianças e adolescentes, e o que nos deixa mais triste, é que esses casos são intrafamiliar. Às vezes é o pai, padastro, tio… pessoas que deverias estar resguardando essas crianças e acabam violando um direito importante, pois os abusos deixam graves sequelas nas vítimas”, comentou Ana Miranda.

Red.: Neudson Corrêa