A grandiosidade da devoção do parintinense em Nossa Senhora do Carmo foi comprovada na procissão e na missa de encerramento da festa da padroeira da Diocese de Parintins. O cortejo percorreu a Avenida Amazonas, rua Rio Branco, Boolevard 14 de Maio, Benjamim da Silva e João Melo com início as 17h30min e o encerramento foi com a missa presidida pelo bispo dom Giuliano Fregeni e concelebrada pelo clero local, inclusive dois vieram da arquidiocese de Manaus.

Cálculos extra-oficiais revelam que mais de 30 mil pessoas acompanharam a procissão com a imagem da Rainha do Carmelo. O bispo da Diocese Parintins dom Giuliano Frigeni comenta que todas as expressões da população indicam que o povo católico aumenta cada vez mais a sua fé em Deus e que tem em Maria, sua intercessora.

“Acredito numa renovação da fé, pois Maria é a raiz de nossa crença, a precursora da nova aliança de Deus com povo. Foi a partir de seu sim que veio para nós o Cristo Salvador”, comentou o Dom Giuliano.

O pároco da Catedral padre Rui Canto, bastante emocionado com o resultado da festa do Carmo deste ano, ao ser perguntando sobre qual fora o momento mais especial, ele diz que todos tiveram sua grandeza, porém lembra com alegria do dia 15, quando da chegada do andor com a imagem de Nossa Senhora do Carmo que tinha participado da Romaria das Águas, sentiu uma emoção sem igual.

“Foi um momento especial da festa neste ano, muitos fiéis esperavam o andor ansiosamente e junto com os artistas que o confeccionaram fizemos um momento de louvor à Maria com bastante fervor e fé na praça da Catedral”, concluiu padre Rui.

Red.: Neudson Corrêa