Nesta quinta-feira, 2 de Agosto, Papa Francisco tomou uma medida histórica ao modificar o Catecismo da Igreja Católica para afirmar que é inadmissível, em qualquer circunstância, a pena de morte e inclui compromisso de erguer bandeira na luta contra esta sentença em todo o mundo.

Com a decisão, o sucessor de Pedro altera o artigo 2.267 do catecismo católico. O novo texto explica que “durante muito tempo o recurso à pena de morte por parte da autoridade legítima, depois do devido processo, foi considerado uma resposta apropriada à gravidade de alguns delitos e um meio admissível, embora extremo, para tutela do bem comum”.

O novo artigo do Catecismo afirma que “hoje está cada vez mais viva a consciência de que a dignidade da pessoa não se perde nem se quer depois de ter cometidos crimes muito graves”.

Em suas palavras, Francisco alega que “A Igreja ensina, à luz do Evangelho, que a pena de morte é inadmissível, porque atenta contra inviabilidade e a dignidade humana, e se empenha com determinação por sua abolição em todo o mundo”.

O texto oficial entrará em vigor, como prevê as normas, após publicação pelo diário oficial.

Red.: Marcos Felipe com informações do Jornal Extra