Mantendo-se com sua maioria feminina, o eleitorado amazonense apresentou um acréscimo de 4,7% em relação a última eleição de 2016. Este aumento acontece devido ao ingresso de 108.742 mil novos eleitores, que agora totalizam 2.428.100 pessoas aptas a votar no Estado.

Do total, 5,719% são analfabetos,mais precisamente 138.865 mil pessoas. Atualmente, os maiores colégios eleitorais do Amazonas são:

Manaus: 1.320.060 eleitores;

Parintins: 68.263 eleitores;

Itacoatiara: 66.385 eleitores;

Manacapuru: 66.014 eleitores;

Coari: 50.320 eleitores;

Tefé: 41.032 eleitores;

Maués: 30.959 eleitores;

Tabatinga: 33.212 eleitores;

São Gabriel da Cachoeira: 29.195 eleitores;

Humaitá: 28.568 eleitores.

As eleições de 2018 no Amazonas devem custar mais de R$ 18 milhões, de acordo com previsão do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). O valor é 12,5% maior do que o custo da eleição de 2016. O órgão afirmou que tem feito ajustes para reduzir custos do pleito, que já se torna o terceiro maior dos últimos três anos.

Red.: Marcos Felipe com dados do Tribunal Superior Eleitoral