Amanhã, sábado, 4 de agosto, será comemorado o Dia do Padre.

A reportagem Alvorada conversou com dois sacerdotes que atuam Na Diocese de Parintins, um diocesano e outro do Pontifício Instituto das Missões Exteriores (PIME), para conhecer um pouco dessa missão de servir a Deus.

Foto: Lucely Monteiro

A entrevista foi concedida pelo padre Marco Aurélio, coordenador da Pastoral Vocacional da Diocese de Parintins e o padre Emílio Butelli, que atualmente exerce sua missão religiosa na cidade de Nhamundá, paróquia Nossa Senhora da Assunção.

O padre Marco Aurélio explica sobre a vocação sacerdotal diocesana.

“O foco da missão vocacional é sempre para a Igreja particular, podendo ser uma Diocese ou Prelazia. Obviamente, a dimensão missionária da Igreja não pode ficar presa dentro das fronteiras. Com o passar do tempo vai se amadurecendo essa dimensão, mesmo na perspectiva diocesana, como algumas igrejas particulares aqui da região vem realizando, como é o caso de Coari-AM”, disse o padre Marco Aurélio.

O padre Emilio Buteli e também engenheiro eletrônico, um dos fundadores da rádio Alvorada de Parintins, comenta como é exercer a vocação sacerdotal religiosa em diversos lugares, em especial na Diocese de Parintins.

“A vocação é uma proposta de quem descobriu o amor de Jesus Cristo. Essa proposta exige uma resposta. A resposta significa seguir um caminho com Jesus para amadurecer, para sofrer com ele, para descobrir a Paixão de Cristo pelas almas, o amor de Deus e praticar de modo extraordinário a , a Esperança e a Caridade. A resposta vem da confirmação sacerdotal, que é dada pela comunidade, a qual afirma se você realmente tem vocação, ou então, se houve um amadurecimento suficiente para a vocação. Todos os caminhos vocacionais exigem um amadurecimento. Existem diversas funções e diversos serviços vocacionais no qual você pode seguir”, disse padre Emilio.

O padre é um dos membros do clero da Igreja Católica, um sacerdote consagrado por um bispo cuja missão é evangelizar, celebrar a Eucaristia (missa), ouvir confissões, ministrar o batismo, o sacramento da cura, além de abençoar os fiéis.

Historicamente, a figura do padre é de grande importância, pois é uma pessoa de muita influência junto à comunidade.

Red.: Neudson Corrêa