Com a recente mudança de metodologia do Ministério da Saúde no diagnóstico do sarampo,  Parintins e outros 13 municípios amazonenses confirmaram oficialmente casos da doença aumentando para 15 o total de cidades com pessoas infectadas. Parintins passa então a ter 20 casos já descritos no Boletim Epidemiológico da Fundação em Vigilância em Saúde.

A metodologia anterior preconizava que eram necessárias duas amostras positivas para confirmar o caso de sarampo. A explicação sobre a mudança foi dada pelo presidente da Fundação em Vigilância em Saúde do Amazonas, Bernardino Albuquerque, em Parintins, durante a Oficina de Trabalho Sobre o Enfrentamento do Sarampo.

A programação de responsabilidade da Secretaria de Saúde e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas reuniu profissionais de saúde, gestores de UBS, Secretaria Municipal de Educação, SEDUC, Conselho Municipal de Saúde, Ministério Público, DSEI, Conselho Tutelar, entre outras instituições.

Bernardino Albuquerque ao lado do secretário de saúde de Parintins, Clerton Rodrigues, afirmou que um segundo exame era realizado no Rio de janeiro com uso de alta tecnologia, mas que agora apenas um exame é necessário para confirmação. “Parintins já estava seguindo essa recomendação. Levando em consideração as vulnerabilidades que o município apresenta, Parintins ainda apresenta um número de casos muito pequeno”, avaliou.

Clerton Rodrigues disse que as ações preventivas continuam, especialmente a orientação quanto a vacinação.

Red.: Neudson Corrêa, com informações da Secom