Na tarde desta segunda-feira, 6 de agosto, um relato de maus tratos contra a vida de um cavalo no Bairro da União chamou atenção de internautas numa rede social na internet. Amarrado, com sede e fome, sob um sol de mais de 32ºC. A publicação rendeu mais de 180 compartilhamentos e chegou ao conhecimento do Jornalismo Alvorada, que de prontidão foi até o local do fato.

Reprodução/Facebook

Na publicação, a autônoma, a qual não revelaremos o nome, descreve que o estado físico do animal era tão crítica, devido à fome e a sede, que nem conseguia manter-se de pé. Para aliviar a agonia do cavalo, ela conta ter jogado água por cima de seu corpo.

Em um dos comentários da publicação, uma mulher que não revelaremos a identidade, diz que este mesmo animal sofre há bastante tempo.

“Moro aqui no bairro da União e sempre o vejo nessa situação. Um dia desses, ele estava com um quadro de bicicleta entre as patas, fiquei desesperada”, comenta a moradora.

No local indicado, nossa equipe de reportagem não encontrou mais o animal, devido à proporção que ganhou o fato nas redes sociais, porém segundo os moradores da rua, ele chega a passar dias sem a atenção de seus donos.

Foto: Liam Cavalcante

No fim da tarde desta segunda-feira, por volta das 17h, outro fato relacionado a este, foi presenciado por nossa reportagem, na Rua Paraíba.

Um cavalo revirava o lixo dos supermercados próximos, saciando sua fome. Além da falta de cuidado dos donos para com o animal, outro fator de risco constatado está ligado ao perigo no trânsito, uma vez que a via é bastante movimentada, principalmente no fim da tarde.

Foto: Liam Cavalcante

No Brasil, maltratar animais de qualquer espécie é considerado crime ambiental, segundo prevê o art. 32 da Lei nº 9.605, de1998, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Denuncie!

Red.: Marcos Felipe