A partida que culminou com a vitória do Nacional sobre o Sul América por 1 a 0, na tarde deste sábado (02), no estádio Tupi Cantanhede, em partida válida pela semi final da Copa Master Taça: Raimundo Muniz, não acabou bem. Após o apito final, o tumulto começou depois que um jogador na equipe do Nacional impediu que a bola do gol de empate do Sul América entrasse com as mãos. O lance não teria sido visto pelo arbitro da partida, o que revoltou os jogadores do Sulambão.

Já estava praticamente no final do jogo quando o lance aconteceu. O Sul América estava perdendo e buscava o empate para levar a decisão para os pênaltis. Em uma jogada de ataque pela direita o Sul América finalizou, mas a bola que tinha o endereço certo, o gol parou na mão do jogador da equipe adversaria. A arbitro nada marcou, e os jogadores indignados pela não marcação do pênalti foram para cima da arbitragem, o jogo ficou paralisado por alguns minutos, até que em meio a tanta pressão a arbitragem decidiu dá o apito final da partida.

Após o fim do fim do jogo o tumulto generalizou o jogador Nilo Filho, partiu para cima de um dois árbitros e acertou algumas bofetadas. Um dos dirigentes do clube o “Chiquinho” foi até a mesa e rascou a sumula da partida.

Com o resultado o Nacional decide o segundo turno com a equipe do Esporte Parintins que eliminou o Bota Fogo pelo placar de 6 a 1. O time do Nacional é campeão do primeiro turno. A decisão será realizada após o Festival Folclórico de Parintins.

Publicado por: Nelselino Santarém