Faltam pouco mais de quatro meses para a realização do XVII Congresso Eucarístico Nacional 2016, que será sediado na capital paraense de 15 a 21 de agosto. Muitas ações já foram feitas, entre elas as campanhas para o voluntariado, hospedagem solidária e as diversas paróquias da Arquidiocese de Belém estão engajadas para angariar fundos.

O que será celebrado no mês de agosto deste ano, por centenas de pessoas, é a Sagrada Eucaristia como fonte de vida. A eucaristia “sempre foi vista como o ponto culminante, o vértice do inteiro processo de iniciação da vida cristã. O que começa com o batismo, desenvolve-se com a Confirmação e se cumpre com a participação eucarística” (Cf. CIgC, n1322).

Segundo o texto-base do Congresso Eucarístico Nacional, para que a eucaristia cresça no âmbito das comunidades e se faça presente nos corações dos fiéis: “é necessário desenvolver em nossas comunidades um processo de iniciação na vida cristã, que conduza ao encontro pessoal com Jesus Cristo, no cultivo da amizade com Ele pela oração, no apreço pela celebração litúrgica, na experiência comunitária e no compromisso apostólico, mediante um permanente serviço aos demais”. (Texto-base, CEN2016, p.33).

Que a partir disso, as pessoas sejam iluminadas a entender quer os dons do Espírito Santo são concedidos para a edificação do corpo de Cristo e o crescimento do testemunho evangélico no mundo. A Santíssima Eucaristia leva os filhos e filhas de Deus à plenitude. A iniciação cristã a coloca como o centro e termo de toda vida sacramental.

Vigília Pascal e o pedido especial de páscoa do Arcebispo Metropolitano de Belém

Durante a celebração da Vigília Pascal, no dia 26 de março, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém, refletiu na homilia sobre a Ressurreição de Jesus Cristo. “Hoje renovaremos com as velas acesas no Círio Pascal, as nossas promessas batismais. Dispostos a testemunhar a nossa fé e transformar a luz de Cristo que vence todas as trevas. É a Páscoa da Ressurreição! O pastor nos leva ao alimento que sustenta a caminhada…Ele prepara a nossa frente a mesa da Eucaristia, na páscoa junto com os discípulos de Emaús, nós o reconhecemos no partir do Pão. E o nosso cálice transborda. É a Páscoa da Ressurreição!” Desça nessa Páscoa o óleo da unção, recebido na confirmação sobre todos nós, para que nossas palavras e nossas ações se revistam da força que vem do ressuscitado para a missão, pois queremos viver desde já a nossa proposta do Congresso Eucarístico – Eucaristia e Partilha na Amazônia Missionária”, exortou.

Fonte: Fundação Nazaré de Comunicação