Na mesa de abertura dos bispos bispos das arquidioceses, dioceses e prelazias do Amazonas e Roraima , foi ressaltada a intenção de aprofundar a reflexão e ao mesmo tempo verificar meios para que os planos de pastorais possam ajudar os leigos e os leigos possam ajudar bispos, sacerdotes, religiosas e religiosos na evangelização da Igreja e da sociedade.

A firmação foi feita no encontro, que teve início na segunda-feira, dia 12 de Setembro, na capital do Amazonas.

”É algo que vai mexer muito conosco porque o protagonismo do leigo é na Igreja, através das pastorais, dos movimentos, dos serviços e dos organismos de nossa católica,

Mas é também uma participação na sociedade, no mundo da política, no trabalho, na educação, na saúde, na cultura, nos meios de comunicação, em tudo.  É algo muito amplo”, afirmou dom Fernando.

A exposição sobre a temática dos leigos foi feita pelo assessor da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB, Laudelino Augusto dos Santos Azevedo.

Na noite de terça-feira, 13, os participantes da assembleia visitaram o seminário arquidiocesano São José, em Manaus. Os bispos contaram um pouco de sua história vocacional o que “cativou e emocionou a todos os presentes com seus testemunhos de vida”.

Da Redação, Ednilson Maciel