O Festival da Juventude da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2016 é uma oportunidade de reflexão, descoberta da vocação e partilha de talentos que revelam a fé através de apresentações artísticas, culturais e religiosas.

A partir do tema da JMJ de Cracóvia – ‘Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia’ – os peregrinos vão ter acesso a 250 eventos que incluem pintura, fotografia, ícones, banda desenhada, eventos desportivos, apresentações e espetáculos que revelam uma Igreja Católica universal, jovem e diversa culturalmente, entre 26 e 29 de julho.

O Comitê Organizador Local da JMJ informa que se inscreveram para o Festival da Juventude cerca de 360 artistas de diferentes nacionalidades, onde se destacam os poloneses com 112 pessoas, por exemplo, há 45 franceses e 23 americanos.

A ‘Copa Católica’ é o maior evento do Festival da Juventude e vai reunir equipas de toda a Europa, América do Norte, América Central, América do Sul e África num torneio de futebol, nos dias 26 e 27, na Zona Development Center Com-Com.

“Meditação, questões sociais, fé”, entre outros temas, vão estar em debate na iniciativa ‘Café FM’, também nos dois primeiros dias da JMJ, nas universidades de Cracóvia.

O Festival da Juventude vai ter cerca de 20 exposições diferentes em museus, nas igrejas, em galerias e ao ar livre com diversas temáticas como a vida de João Paulo II, a ação pró-vida e vocação.

Segundo a coordenadora deste setor, Julia Basista, as galerias, para além da oportunidade de descansar, oferecem aos peregrinos e habitantes de Cracóvia a possibilidade de “envolverem-se”, por exemplo, “na proteção da vida, ajudar as pessoas com deficiência ou interessar-se pela comunidade das Irmãs de Maria, Rainha dos Apóstolos”.

O site oficial da JMJ assinala que uma parte importante das exposições é o trabalho do artista Eugeniusz Mucha, autora de pintura sacra contemporânea, com obras do pós-guerra retratando valores religiosos fortes.

Por exemplo, a religiosa dinamarquesa Terezja Maria Piko está presente com um mosaico impresso onde mostra a história da salvação e que foi feito com crianças; dos Estados Unidos da América surge uma exposição sobre o tema pró-vida.

A Jornada Mundial da Juventude 2016 e o encontro com o Papa Francisco foi promovido e divulgado por um gripo de “Jovens Embaixadores” que viajaram pela Europa num ‘Busem do marze’ – ‘Ônibus dos Sonhos’ – e agora vão apresentar o impacto do projeto com uma coleção de livros de banda desenhada intitulados ‘Kilometr dla papiea’ – ‘Quilômetro para o Papa’.

O Centro Vocacional ‘Quo Vadis?’, por exemplo, oferece a possibilidade de descoberta da vocação à vida religiosa ou familiar, mas também ajuda a refletir sobre a vida profissional e funciona das 09h00 às 17h00, sendo que na quarta-feira dia 27 o horário é ampliado e só encerra às 22h00, no Estádio de Cracóvia.

O Festival de Artes Integradas brasileiro ‘Halleluya’ é outra oferta e vai estar na praça Szczepanski, perto da Praça do Mercado no centro de Cracóvia, com 15 apresentações entre música, teatro e dança com atrações em vários idiomas – inglês, polonês, francês e italiano.

O teatro, a música e a dança, “como uma expressão de nova evangelização”, fazem parte do festival ‘Halleluya’ é um evento que nasceu da iniciativa dos jovens da Comunidade Católica Shalom, em 1985, e na JMJ 20216 esperam alcançar entre sete a 10 mil jovens.

Já o Movimento Católico Global vai dinamizar uma noite dedicada à ecologia, em Krowoderski Park.

Fonte: Rádio Vaticano