A festa em honra a Nossa Senhora do Carmo, padroeira da Diocese de Parintins, encerrou no domingo que passou e deixou um legado de fé, manifestada pelas centenas de milhares de devotos que participaram dos últimos dias da festa e principalmente do dia 16.

A procissão pelas ruas da cidade que reuniu romeiros, devotos, pagadores de promessas, foi intensamente participada através dos cantos, das orações, dos pedidos elevados ao céu pela intercessão de Nossa Senhora.

No percurso da procissão, a demonstração de fé e amor continuou. Ornamentos, enfeites, homenagens à Virgem do Carmelo emocionaram os caminhantes. Famílias unidas para reverenciar Nossa Senhora do Carmo. Imagens, pinturas, fogos de artifício. A criatividade parintinense, sempre aflorada, soube homenagear a Mãe de Deus.

A festa de Nossa Senhora do Carmo deste ano refletiu o tema “Maria e as vocações, na família, na igreja e no mundo” e o lema “fazei tudo o que Ele vos disser!” e deixa para quem participou do novenário o legado da fé. Fé fortalecida a cada pregação, a cada oração, a cada Ave Maria. Fé alimentada com o Corpo de Cristo, durante o memorial eucarístico celebrados todos os dias.

Vindo de Recife, o pregador do novenário, Frei José Leandro de Alencar, ajudou os devotos a refletirem sobre a importância da promoção permanente das vocações. “A família, como berço das vocações, deve ser protegida, cuidada e promovida”, assegurou o carmelita.

A festa da padroeira cresce a cada ano. Em 2017, superou todas as expectativas no quesito participação. Celebrações bem participadas, novenário intenso, arraial familiar. A festa do Carmo foi um momento de encontro de famílias, de amigos, de irmãos. Todos numa mesma busca: fortalecer a fé em Deus, seguindo os ensinamentos de Maria.

Maria do Carmo, Maria de Deus, Maria de Parintins. Foram onze dias nos quais esta Maria nos ajudou a caminhar com Jesus. A ela, o povo católico, com um carinho filial, agradece pelo amor maternal.